Uma história de vida

Sigmar Sabin – Uma história de vida

Nascido e criado na roça, filho de agricultores, ambos apenas com 3º ano primário, na localidade de Sussui no município de Engenheiro Beltrão no estado do Paraná.

Começou desde muito cedo, começou a lida na roça, ajudando os pais na plantação de café, hortelã, milho e feijão.

No ano que completou 7 anos, seu pai em busca de uma vida melhor, mudou com a família para a localidade de campininha no município de Corbélia no oeste do estado do paraná, onde aprendeu também muito cedo a desbrar o mato.

Menino curioso e interessado, aprendeu a ler em folhinhas de calendário que haviam na parede da sua casa, sempre incentivao pela sua mãe, Alida, que sempre sonhara ser professora. Ela logo alfabetizou e ensiou a arte de fazer “contas”.

Quando a mãe foi matriculá-lo na escola rural Benjamin Constant da campininha, a professoa Dona Delza Barella, aplicou alguns testes e ele foi considerado muito adiantado para frequentar o 1º ano primário, matriculando-o diretamente no 2º ano.

Ali seguia sua vida de estudar e trabalhar na roça até o momento de estudar na cidade para poder concluir o 1º. Quando em 1978 ingressou na 5ªsérie no Ginásio Estadual Amâncio Moro.

Quando chegou na 7ª Serie, participou duma gincana sobre República do Brasil, conquistando o 1º lugar geral, concorrendo mesmo com alunos do 2º grau do município, recebendo com prêmio, uma caderneta de poupança de 300 cruzeiros.

Quando ingressou no segundo grau, foi estudar no ensino técnico de Crédito e Finanças, estudando no período da manhã e a tarde após almoçar, assumia a lida da lavoura, com seus pais e irmãos. Muitas vezes tralhando até algumas horas da noite, para ajudar adiantar o serviço.

Nessa época surgiu um sonho, que era servir ao exército.  Assim logo chegou a idade de fazer o alistamento, onde prontamente se apresentava para prestar o seriço militar, querendo já seguir na carreira.

Em 1984 foi incorporado como recruta na 1ª Companhia de Fuzileiros do 33º Batalhão de Infantaria Motorizada na cidade de Cascavel no estado do Paraná, onde logo se prontificou voluntáriamente a fazer o CFC – Curso de Formação para Cabos. Curos este que durou aproximadamente 5 mêses e concluiu em 1° lugar o que lhe deu direito de cursar na sequencia o CFST – Curso de Formação de Sargento Temporário. Estava dada a largada para uma carreira militar.

O Brasil vivia ainda sob o regime militar, já em clima de diretas já.

Ao completar 2 anos como sargento de infantaria, servindo num pelotão de Operações especiais, decidiu buscar outros rumos para sua vida, desligando-se das fileiras do exército, aventurou-se na “selva amazônica” na região norte do Mato Grosso, na cidade Alta Floresta, aonde inicialmente trabalhou como bancário, caixa no Banco Mercantil de São Paulo – FINASA.

Ao mesmo tempo deu seus primeiros passos na docência. Lecionando a disciplina de Matemática para alunos da 5ª e 6ª série do primeiro grau, na escola Presbiteriana de Alta Floresta.

Mais tarde, decidiu, deixar o trabalho do banco, para tornar-se pescador profissional, desses, com carteirinha e tudo, registados no ministério da agricultura. Passando a exercer a atividade da pesca profissional, no rio Teles Pires, juntamente com seu primo Bento Sabin e o filho deste, Sérgio Sabin, quando passou a morar em barraca de lona à margem do rio.

Passado um ano, na longínqua Alta Floresta, decidiu retornar ao Paraná, para próximo da sua família.